Um copo vazio está cheio de ar

Porque somos como somos, fazemos o que fazemos e estamos onde estamos? São perguntas fundamentais de orientação e, muitas vezes, a resposta é a continuidade da dúvida.

A sociedade contemporânea corroborou para que esse sentimento se tornasse uma constante: o vazio; essa sensação desorientada que converge ao existencialismo, a realidade que pode ou não desencadear uma infinidade de manifestações sintomáticas.

Despir-se dos diversos papéis que exercemos no dia a dia pode levar a essa reflexão – uma tarefa não muito fácil, afinal de contas é como desconstruir um quebra cabeças – rever conceitos e crenças que podem até não serem próprios.

Quando SER é substituído por “fazer e/ou estar”, inebriando o essencial, o sentido de existência permite o vazio.

Parece algo tenebroso e ruim porém, pode ser muito salutar. Nossa constituição psíquica mantém-se saudável usando espaços de organização – esse vazio.

Como organizar uma gaveta cheiasem retirar nada? Se o fizer dessa forma, tudo se misturae então a dificuldade de organizar é ainda maior.

Portanto é necessário orientar a organização, separando os conteúdos, descartando o que não serve, restaurando o que é bom e os reorganizando nos espaços.

Que sejamos a gaveta!

As emoções e comportamentos das pessoas são influenciados pela percepção dos eventos. Não é a situação por si só que determina o que as pessoas sentem mas, antes, o modo que elas interpretam. Portanto, a compreensão desse sentimento de vazio é determinante para o autodesenvolvimento.

Assoberbados pelas tarefas cotidianas, nos deixamos levar pelos mais diversos sentimentos. Às vezes algumas sensações ruins confundem-se com as frustrações de não atender as necessidades primárias, fazendo com que nos sintamos inadequados e interpretando como vazio.

É a hora que se abre a gaveta – não se acha nada, tudo bagunçado, mas o essencial também está ali.

Agora é preciso paciência e determinação.

Frente à bagunça, tirar peça por peça. Analisar cada uma delas, reciclar as importantes e o que não servir, mesmo com aquele apego,deixar ir. Num determinado momento a gaveta estará vazia! Aí sim, comece a reorganizar com o que é essencial, guardando tudo aquilo que for importante e fizer real sentido a sua existência.

Andrea G. Umbuzeiro

By | 2016-08-09T17:25:37-06:00 julho 11th, 2016|Artigos|Comentários desativados em Um copo vazio está cheio de ar